Níveis de formalidade na produção de texto

Dependendo da situação comunicativa, a linguagem pode ser mais ou menos formal. Como saber diferenciar tais registros? Preparamos algumas dicas para vocês. Confiram!

A linguagem formal é utilizada quando nos dirigimos a um interlocutor com quem não temos intimidade ou proximidade. A cortesia e a polidez estão muito presentes no discurso. Também é importante escolher muito bem as palavras a serem utilizadas. No registro formal segue-se a norma culta. É empregado nas situações formais, por exemplo, textos institucionais, cartas empresariais, artigos de jornal e revistas, textos didáticos ou científicos, solicitações a autoridades, notificações, etc. A título de exemplo, postaremos abaixo um link de um texto de registro formal.


Carta aberta ao presidente da República
:

A linguagem informal é utilizada quando há certa intimidade e aproximação entre os interlocutores. É uma linguagem mais cotidiana e espontânea, muitas vezes com marcas regionalistas e despreocupada com as normas gramaticais. Utiliza-se de muitas simplificações nas construções das orações, abreviações de palavras e gírias. Cabe destacar que o uso da linguagem informal não implica que o emissor ignore, não saiba ou possa se comunicar utilizando o registro formal quando necessário. A linguagem informal é empregada nas comunicações com a família, amigos,  pessoas próximas ou com as quais se queira gerar uma aproximação, por exemplo, bilhetes, mensagens, e-mails, cartas, etc. 


Logo abaixo, a modo de exemplo, postaremos alguns textos de registro informal produzido por alunos do nível 1 dos nossos cursos e revisados junto ao professor do grupo. Estes textos foram produzidos a partir da proposta de uma tarefa onde o aluno deveria imaginar que receberia um casal de amigos para jantar em sua casa e que faltavam alguns alimentos para poder preparar a comida. Por tanto, deveria  escrever um bilhete para alguém de sua casa pedindo-lhe que vá ao supermercado e que compre os alimentos listados no bilhete.

 

 

Texto 1: 


Oi, Belu!

Esta noite meus pais vem jantar em casa e tenho ideia de fazer feijoada. Tá  faltando alguns ingredientes que temos que comprar e como eu tenho aula até às 8 da noite, te peço que você compre alguma dessas coisas que faltam.
Temos que comprar carne de porco, chouriço, feijões, cebola vermelha e tomates.
Pra sobremesa eu vou comprar sorvete de chocolate e açaí de caminho para casa. Eu já comprei refrigerante e vinho.


Obrigado, Mathias.

Texto 2:


Oi Carlos, você não vai acreditar no que aconteceu comigo, esqueci completamente três ingredientes para o jantar!! Vou fazer molho de caruso e esqueci o presunto, o queijo e o creme, Você pode pegar pra mim no mercado trezentos gramas de presunto, e de queijo e um pacote de creme, urgente, por favor!.


Obrigado Cara!


Texto 3:


Loli:

Amanhã Vettina e Gustavo chegam a Montevidéu e eu os convidei para jantar com a gente. Eu pensei em fazer matambre ao leite com batatas e batatas-doces ao forno como  acompanhamento, mas tenho que deixar macerar esta noite pra que fique bem. Você pode me comprar meio quilo de queijo ralado, salsa e batata-doce? Também sorvete e algum refrigerante..
Eu já chamei ao açougue pra pedir o matambre e vão trazer na tarde, fique atenta talvez passem cedo.


Obrigada!

Beijo, Ceci.